Shampoo

Alguém pode me indicar um shampoo que seja hidratante, conserve a cor dos cabelos pintados, contenha óleos essenciais naturais (mas remova o excesso de oleosidade das raízes), combata pontas secas, deixe os cabelos sedosos e fáceis de pentear, proteja do vento e dos raios solares e seja neutro?

Anticaspa não precisa, mas seria bom se contivesse ceramidas, embora eu não saiba exatamente do que se trata.

Sempre que vou comprar um shampoo sou obrigada a optar por apenas uma, umazinha!,  propriedade do produto.

Hidratante ou fortificante?

Nutrirregenerador ou reparador?

Disciplinante ou purificante?

Cor duradoura ou reconstrução?

Todos esses nomes e vários outros você encontra num supermercado ou farmácia perto da sua casa.

Alguns shampoos apregoam que não têm sal (será que os comuns vêm temperados com sal e pimenta?), outros que têm colágeno ou geleia real. Há também os que levam castanha do Pará, macadâmia, óleo disso ou daquilo, amêndoas, andiroba, camomila, babosa, maracujá, cacau, uma plantação completa!

A única coisa em comum a todos os shampoos é que são descritos como maravilhosos pelos fabricantes. Coitado do consumidor que perde tempo se debatendo em dúvidas cruéis. Será que eles pensam que vamos comprar um shampoo de cada tipo e usá-los todos no mesmo banho?

Claro que a gente acaba experimentando um tipo novo de vez em quando, muitas vezes para consertar o estrago feito pelo tipo anterior. Ou, simplesmente, para variar. Mas custava facilitar um pouco a tarefa de escolher?  Não dá para ser feliz assim.

 

Deixe você também o seu comentário