O mandato-tampão está por um fio

 

O mandato-tampão está por um fio  A bomba de hoje (todos os dias tem uma), revelada pelo colunista d’O Globo, Lauro Jardim, atinge em cheio o governo Temer: gravação feita pelos delatores da JBS tem o presidente da República como protagonista na compra do silêncio de Eduardo de Cunha e do operador Lúcio Funaro. Ninguém achava que Temer fosse santo — todos tínhamos ideia de que o angu era muito encaroçado —, mas não esperávamos tamanha ousadia, com a operação Lava-Jato em andamento e atingindo o cerne do governo. Temer nega, claro, mas o fato é o mandato-tampão está por um fio. Parece que o Ministro Edson Fachin já homologou a delação dos donos da JBS.

Joesley Batista não se limitou a Michel Temer. Aécio Neves está encrencado até o pescoço: R$ 2 milhões. E a entrega da propina foi filmada pela Polícia Federal. Flagrante delito! O dinheiro foi rastreado e acabou numa das empresas de Zezé Perrella, por sinal, senador também.

Mas não só os “golpistas” receberam grana suja da JBS. Os petistas também, e o elo era Guido Mantega, responsável pela distribuição da propina entre a petezada e os aliados. Além disso, Mantega trabalhava pela empresa no BNDES.

Vamos abrir as apostas: quanto tempo mais Temer durará como presidente da República? Será que chega até a próxima sexta-feira? Se Michel Temer sair (ou se matar — esta deveria ser uma opção para todos esses  políticos imundos, mas eles não sentem pelo erro que cometeram), o Congresso Nacional fará eleição indireta para eleger o presidente e o vice-presidente da República — têm um mês para isso.

Ocorre que vivemos um vazio político, uma falta de lideranças sem precedentes. E, para piorar, um Congresso comprometido com crimes, propinas, grupos de interesse e pouco preocupado com os rumos da nação. Quais seriam os possíveis candidatos? Lula? Bolsonaro? Doria?

Lula está para ser julgado por corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do triplex, e ainda tem o sítio de Atibaia e outras encrencas; não deveria ser opção, mas é, e com chances reais — será que está próximo o dia em que ele vai mandar prender todo mundo? Bolsonaro flerta com a ditadura e também não deveria nem ser opção, mas é, e tem chance. Doria é quase um desconhecido, apesar de ser prefeito da maior metrópole da América Latina.

O futuro é o mais obscuro possível: estamos cercados por bandidos.

Para ler mais de Vânia Gomes, clique aqui.

Para comprar o livro mais recente de Vânia Gomes, clique aqui.

https://oglobo.globo.com/brasil/dono-da-jbs-grava-temer-dando-aval-para-compra-de-silencio-de-cunha-21353935#ixzz4hNrO50CA

http://g1.globo.com/politica/noticia/dono-da-jbs-gravou-aecio-neves-pedindo-r-2-milhoes-diz-jornal.ghtml

http://g1.globo.com/politica/noticia/dono-da-jbs-gravou-temer-dando-autorizacao-para-comprar-silencio-de-cunha-diz-jornal.ghtml

http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/dono-da-jbs-diz-que-gravou-temer-dando-aval-para-compra-do-silencio-de-eduardo-cunha-diz-jornal/

https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2017/05/17/temer-nega-ter-pedido-silencio-de-eduardo-cunha.htm

Foto: Dida Sampaio/Estadão

Você pode gostar...

Deixe você também o seu comentário