O feioso

Tenho que escolher. Na verdade, quero muito escolher, pois sempre acho que minha escolha é a melhor. Pudera!

O homem que escolhi é muito feioso, mas não estou escolhendo aqui nenhum galã para a novela das oito; ele tampouco é simpático, pelo contrário, nota-se que se pudesse escolher jamais sairia por aí sorrindo, abraçando e beijando ninguém, com certeza preferiria estar em seu gabinete trabalhando, mas ele também não está se candidatando a vendedor. Bem agradecido também não é, pois muitas vezes já trabalhei por ele e nem um obrigadinho, nem cartão de niver ou Natal recebi, telefonema nem pensar.

Muito menos estou escolhendo namorado. TESCONJURO!!!

O homem que escolhi não tem um pingo de carisma, mas já se viu que nunca antes na história deste pais isso foi tão nefasto. Estou escolhendo alguém que goste muito de trabalhar, estou escolhendo alguém que tenha competência e coragem para implantar suas boas ideias. Estou escolhendo alguém que já mostrou bom trabalho, que é patriota e pensa sempre nos interesses de seu país, seu estado, sua cidade. Escolho aquele que já teve sua vida particular devassada e nada de desabonador foi encontrado.

O chefe dos aloprados há pouco o convidou a se aposentar, mas bem ao contrário do conselheiro, meu candidato está disposto a trabalhar e é muito sério.

Amo minha cidade, que considero muito linda. É a cidade onde todos vêm para tratar da saúde, para assistir aos melhores espetáculos, onde a cultura mora, a que tem os melhores restaurantes e bares do planeta, que tem o povo mais comprometido com o progresso e o trabalho e, por tudo isso, precisa de alguém também comprometido com isso tudo.

Se você concorda comigo, não se omita, não se iluda, junte-se a mim nesta cruzada: ESCOLHA O FEIOSINHO!!!!

  postado também aqui

 

Noga Sklar

Editor, KBR Editora digital

2 comentários em “O feioso

Deixe você também o seu comentário