O bilionário ovelha negra

Para mim isso tudo é muito estranho, muito diferente de todos os meus valores, a começar pelo nome. Estou falando de Thor Batista, filho do homem mais rico do Brasil, que está nestes dias amplamente na mídia por causa do acidente de carro em que se envolveu, resultando na morte de um homem de 30 anos. Não vamos entrar na questão de se a culpa foi dele ou do ciclista, porque isso só a perícia pode comprovar.

O negócio é que esse menino sempre me pareceu esquisito – me desculpem os que o idolatram. Eu simplesmente não consigo digerir a declaração que ele deu para uma famosa e importante revista, sem a menor vergonha, de que nunca leu um livro inteiro na vida. Com as oportunidades e possibilidades de vida que ele tem, isso chega a ser uma afronta perante as pessoas humildes que juntam centavos para comprar um livro para seus filhos estudarem! Por causa dos pais que tem, Thor hoje é uma figura pública e deve pensar bem antes de falar qualquer coisa, porque a realidade do país dele é muito distante da que ele conhece em casa.

Ao invés de gastar sua fortuna com cultura, gasta com noitadas milionárias em São Paulo, para onde sempre vai em um dos jatinhos de seu pai. Com um cartão de crédito sem limite nas mãos, cuida do corpinho e da cútis como nenhuma mulher consegue; usa Armani, Gucci e Louis Vuitton, bebe Don Pérignon, tem avião, barcos e helicópteros, compra os mais potentes carros do mundo, presenteia a namorada com joias de milhares de reais, mas, coitado, nem concluiu o ensino superior. E para terminar o ensino médio, precisou de um supletivo. Fico me perguntando que tipo de criação esse menino teve… Será que os seus famosos pais acham isso tudo normal?

A julgar pela quantidade de advogados e pelo ex-ministro da justiça contratado pelo pai para o defendê-lo desse último triste episódio, a julgar pelos 51 pontos na carteira, a julgar pelo fato de ele já ter se envolvido em outro grave acidente de carro há menos de um ano – conforme noticiado recentemente –, ter ferido um senhor e nada ter sido feito, podemos concluir que, como a maioria dos ricos e poderosos deste país, ele e seus pais têm plena certeza de que Thor é inatingível: ele pode tudo; afinal, é o “Deus da Guerra”.

Ah! Se o dinheiro comprasse dignidade, sabedoria e inteligência, hein…

 

 

2 comentários em “O bilionário ovelha negra

Deixe você também o seu comentário