Na calada da noite

A madrugada é cruel. Durante a noite, tudo fica mais intenso, doloroso, temido e confuso, naquela hora em que a cabeça não tem mais no que pensar, e, por fim, pensa nos problemas do dia-a-dia, problemas que às vezes nem são tão importantes, mas que na calada da noite se transformam em gigantes poderosos, assombrosos e intimidantes. Quem tem insônia é que paga o pato.

Eu, na verdade, não tenho, mas já tive experiências péssimas nas poucas vezes em que o sono não chegou. A fantasia cresce e vai tomando uma proporção fora do script. Quando acordamos no dia seguinte, parece que não dormimos nada, tamanha a estafa mental. E as olheiras denunciam nosso estado. Pensamentos que deveriam ser passageiros viram uma crosta dentro de nós durante a madrugada.

A espera de acontecimentos bons também gera insônia: uma viagem, um nascimento, um casamento, uma festa, um reencontro, uma resposta, o primeiro dia de escola do filho, um novo trabalho etc. Quando várias dessas coisas acontecem ao mesmo tempo, é para acabar com qualquer sono, ou estômago. Melhor pular corda o dia todo.

Uso uma técnica simples para evitar o buraco negro da noite: leio. Devoro páginas e páginas de livros que me prendem a atenção, entro na história, vivo aquilo, viajo com os personagens. Assim, me desligo do dia, da correria, da agitação, e entro de forma tranquila em um sono profundo. Não há remédio melhor! Experimentem….

Se, mesmo assim, não adiantar (às vezes o livro terminou), o negócio é acender a luz, tomar uma água, sacudir os pensamentos e rezar. A energia da reza é poderosa, e nos empurra para a paz que tanto precisamos para dormir bem, descansar o corpo e a mente e sermos felizes!

Como minha cabeça já está em estado de calamidade pública, é hora de tirar férias e esquecer que o mundo existe, debaixo dos braços do Mickey, Minnie e Pateta, no castelo da Cinderela e no Premium Outlet.

Nos falamos na volta. Até mais e durmam bem!!!

 

 

Um comentário em “Na calada da noite

  • 23/09/2012 em 18:06
    Permalink

    Pense que o universo vai continuar a girar…com o sem nós. O talvez que somos inrelevantes, logo pode fechar os olhos e dormir. Boa noite 😉

    Resposta

Deixe você também o seu comentário