Moço Bonito

danferrazPerfeição. Não existe?

Para nossa visão estreita talvez a perfeição seja somente uma utopia, todavia, sob um um aspecto mais amplo, sem antolhos que nos levem a vislumbrar somente aquilo que nos diz respeito, a perfeição é uma realidade.

Testemunho a perplexidade com que algumas pessoas não entendem reações adversas às que pretendiam, quando da sua tomada de decisão dentro de um âmbito de humanidade. Sentem-se traídas. Pobres de nós, entes fragilizados e arrogantes, arrastados para um destino desconhecido embora tenhamos a pretensão de nos sentirmos no ápice da pirâmide do conhecimento.

Nada mais somos do que ínfima parte de um todo, que é harmonia pura. Algumas vezes, temos um pequeno vislumbre dessa magnitude, e se formos realmente espertos, nos agarramos a isso para não sucumbirmos no oceano de nossas dúvidas.

Pois conheço o homem perfeito. Ele é, verdadeiramente, o cara. Na verdade, no seu mais profundo íntimo, ainda é um menino ingênuo em busca da lógica matemática. Fatalmente, quebra a cara inúmeras vezes, pois a vida não é matemática, e sua beleza está justamente no inesperado, na surpresa. Imagino como seria entediante demais sabermos com exatidão tudo o que já existiu e o que ainda está por vir.

Pra onde você vai, Moço Bonito? Acha que conhece seu destino, pois já estudou todos os mapas da vida? Ledo engano, vem um rio e passa por sua vida e lá vai de roldão toda a sua certeza.

Acha que com sua educação e gentileza vai conseguir domar todas as bestas que habitam as pessoas? Nem as suas próprias você consegue. Pode crer que a maioria vai te amar, mas não pretenda a unanimidade, contente-se em atender somente aos melhores, pois estes se reconhecerão em você.

A inveja te acompanha passo a passo, e você nem se dá conta, já que desconhece esse sentimento. Proteja-se sempre, mantenha o espírito forte e nunca se desvirtue. Use sua inteligência racional para atingir a inteligência emocional, pois é essa que faz realmente a diferença. Quando estiver muito perdido, segure a mão de uma mulher — sua mãe, sua amiga, sua esposa —, pois ela sabe se movimentar melhor pelos campos do desconhecido: tem o que chamam de intuição, que nada mais é do que um GPS abstrato.

Saiba que seus defeitos é que compõem a perfeição que você é. São a cereja do bolo, as características que mais te humanizam. Sem elas, você seria um tédio.

Dê de presente à humanidade várias cópias de seu caráter, de sua bondade de sua justiça de sua humanidade.

E me diga, Moço Bonito, para onde você vai, que quero ir com você.

 postado também aqui

 

Noga Sklar

Editor, KBR Editora digital

Um comentário em “Moço Bonito

Deixe você também o seu comentário