Carta aberta à Biblioteca Nacional

Queridos leitores, autores e amigos da KBR,

Quando a Biblioteca Nacional acenou, nos últimos dias de dezembro, sim, durante nossos exíguos dias de férias de fim de ano, com a possibilidade de vendermos livros de nosso catálogo a R$10 para as bibliotecas públicas do país que, para adquiri-los, receberiam do Ministério da Cultura a nada modesta quantia de R$25 milhões, nos apressamos em registrar e disponibilizar todo o nosso catálogo — um erro crasso e ingênuo de nossa parte. Agora, mais de 3 meses depois, quando finalmente entendemos as regras deste jogo não ideal, mas puramente comercial, estamos tentando de todas as maneiras nos desvencilhar de um compromisso que não temos condições de manter, mesmo que assim o desejássemos. Não temos sido atendidos. Nossas cartas são respondidas, mas sempre no sentido de nos empurrar uma lista de intermediários que em teoria tornariam o “negócio” possível para nós, porém impraticável para o nosso modelo de operação que o “mercado” não parece compreender. Segue então como último recurso uma carta aberta à Biblioteca Nacional. Queremos deixar o programa por absoluto equívoco de nossa parte ao nos registrarmos nele, esperando que tal desejo não nos torne passíveis de nenhuma punição. Os livros estão aqui, à disposição. Mas preferimos dá-los de graça a permitir que esse jogo comercial se faça. Em tempo, não existe no Portal online a opção “cancelamento de participação”. É tudo que desejamos neste momento.

“Caros,

Ao nos registrarmos no PORTAL DO LIVRO DE BAIXO CUSTO DA BIBLIOTECA NACIONAL, acreditamos que estávamos participando de um programa para vender livros a bibliotecas, não a livrarias ou distribuidores de todos os calibres que fossem revendê-los a bibliotecas mediante lucro. Houve um mal-entendido gigantesco de nossa parte do qual queremos nos desvencilhar, e o qual podemos creditar a nosso incômodo idealismo.
Fomos contactados mais de uma vez por uma grande distribuidora de São Paulo, mas não podemos arcar com as condições deles, 50% de desconto sobre o preço JÁ SUBSIDIADO de R$10 e 120 dias para pagamento. Pedimos desculpas às bibliotecas que solicitaram os nossos títulos e nos honraram com seu interesse em nossos autores. Somos uma editora pequena. Temos distribuição nacional como requerido pelo programa, mas nosso esquema é sob demanda. Não trabalhamos com estoques e muito menos com sobras de estoque. Com o que tampouco podemos arcar são tantos intermediários que precisam ser remunerados por seu trabalho, pois assim estaríamos pagando para participar. Preferimos doar nossos livros, isso mesmo, cedê-los gratuitamente para as bibliotecas que os quiserem recolher, nos sairia mais barato e o faríamos por uma questão de princípios.

Sugerimos inaugurar uma CENTRAL DE DOAÇÕES PARA BIBLIOTECAS. Ficaremos felizes em poder enviar exemplares de nosso requisitado catálogo, pois temos sobras de livros de nossos eventos de lançamento.

Obrigada.

Noga Sklar

KBR Editora Digital

 

 

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. noga disse:

    Agora mais informalmente posso lhes contar que muita gente de todo tipo liga ou manda email com pedidos, muitos misturados aos de dezenas de outras editoras e mal elaborados, mas embora tenhamos tentado atendê-los ninguém os fecha realmente, e quando fecham (apenas 2), nem sempre honram os pagamentos. É de amargar, e por isso desistimos.

Deixe você também o seu comentário