Carta a quem ainda não é

Já faz tanto tempo… Sinto uma saudade atávica de você. Há tão pouco tempo eu não te conhecia e agora já não passo um só dia sem pensar na hora em que vamos nos encontrar. Paradoxo!

Você ainda não sabe, mas estou impregnada indelevelmente em cada célula que você carrega e vai carregar por toda a sua vida, e você ainda tem muita para viver. Tanto para aprender e eu quero estar ao seu lado, para ensinar o que eu puder e souber. Você ainda não sabe, mas sou uma grande amiga com quem você pode contar sempre.

Anseio pelo dia em que terei suas mãos nas minhas e sem trocar palavras, somente olhares serão suficientes para que saibamos de nosso amor, um amor carregado de alegrias como até há pouco tempo eu não conhecia, mas que se revelou de uma grandeza imensurável. Nosso sentimento será secreto e somente poucas pessoas serão merecedoras desse afeto de minha parte. Somente poucos entenderão que o elo que nos une tão fortemente é feito de açúcar cândi…

Serei aquela a quem por alguns anos você recorrerá nas horas de aflição, de rebeldia; acalmarei cada uma delas somente com minha voz e meu colo generoso. Por toda a minha vida serei dedicada a você, carregando uma gratidão imensa pelo bem que você me fará. Somente por poucos anos… depois a vida te levará novamente para longe de mim deixando em meu peito essa mesma saudade que tenho agora. Já sinto antecipadamente a preocupação de vê-lo ser carregado pelo redemoinho de emoções da adolescência, assim como o foram os que te antecederam, mas que já me foram devolvidos.

O círculo se fecha, e nesta ciranda da vida vamos cumprindo a tarefa que nos cabe.

Meu querido, meu amor, ainda falta muito tempo para que eu o tenha em meu braços, mas você ainda tem que cumprir o papel que lhe cabe. Tem que, a cada dia, evoluir freneticamente e estar preparado para enfrentar a vida que tem para viver. A boa notícia é que você está muito bem protegido e que nunca mais em sua vida terá que se esforçar tanto. Lembre-se disso quando achar que o fardo é muito pesado para você. Lembre-se de que você já enfrentou esforço muito maior e foi bem sucedido.

Ainda não sei seu nome. Não importa, pois quando eu souber vou repeti-lo sempre com muito orgulho para todos os que me rodeiam, contando tintim por tintim cada bobaginha nova que você fizer: cada performance sua será para mim um dos doze trabalhos de Hércules (depois eu te explico o que é isso).

Nunca te vi nem te toquei, mas todo o meu tempo será dedicado a te cuidar e te fazer feliz, te acarinhar, te ninar. Venha logo que estou louca para começarmos nossa aventura. Venha, que outras pessoas também te aguardam com ansiedade. Nós aqui do lado de fora estamos preparando um mundo aconchegante para que você não sinta tanta falta do calor e tranquilidade que tem agora.

Tem um garotinho muito simpático que vai te fazer companhia nas brincadeiras da meninice e que será seu amigo de fé, seu camarada por toda a vida e com quem você dividirá meu afeto, nem precisa dividir, pois ele já se multiplicou.

Tem uma mulher muito doce que foi escolhida, para sua sorte, para ser sua mãe, tem um homem gentil e amoroso que será seu pai e eles te esperam com alegria e responsabilidade. Tem também um avô que vai te amar muito e de quem você vai gostar, como todos gostam.

Portanto, meu netinho, tome seu tempo, pois eu tenho a paciência que os anos me ensinaram.

Assinado: Sua Avó

 

 postado também no meu blog

Noga Sklar

Editor, KBR Editora digital

6 comentários em “Carta a quem ainda não é

  • 12/02/2012 em 20:31
    Permalink

    Parabens Priscila

    Voce com sua sensibilidade conseguiu expressar o que nos avos sentimos na espera dessas criaturas
    que fazem com que o sol permaneça nas nossas vidas.

    Resposta
  • 12/02/2012 em 16:55
    Permalink

    Nossa que emocionante…muito lindo o texto …. realmente especial….

    Resposta
  • 11/02/2012 em 19:10
    Permalink

    Sua crônica é linda! Sou duplamente suspeita para falar, mas fiquei muito emocionada. Você retratou muito bem os sentimentos que temos esperando esta criaturinha que é do tamanho de uma laranja mas já leva consigo um amor infinito vindo de todos a sua volta (bom, por enquanto só eu estou a sua volta! Mas todos a minha volta então!). Você é uma avó incrível e eles têm sorte de te-la!
    Obrigada!
    33 Beijocas da sua filha, Vã!

    Resposta
  • 11/02/2012 em 11:17
    Permalink

    Olá Priscila.
    Linda sua crônica. A espera pelo bebe que vem para deixar o mundo mais feliz.
    Nós avós temos essa capacidade de aguardar cheias de amor.
    Parabéns!
    beijo grande

    Resposta
  • 10/02/2012 em 19:42
    Permalink

    Querida Pri!!!
    Que felicidade,um bebê a caminho prá deixar o mundo + feliz, e como bem vc colocou “o amor que temos por esses pequenos se multiplica a cada segundo”. Que ele tambem multilique a alegria de todos vcs, bjs no coração.

    Resposta
  • 10/02/2012 em 18:16
    Permalink

    Priscila,
    As vezes voce me surpreende e supera a sutil imaginação da criatividade,traçando as entrelinhas da esfera sub-liminar.
    Parabens
    Aldi

    Resposta

Deixe você também o seu comentário