Atrás das arvores

SONY DSCNormalmente acontece o inverso, ou o reverso; certa vez me apaixonei por um professor, mas também não tive culpa, ele fazia de tudo para me seduzir, era dez anos mais velho do que eu. Muito bonito e inteligente. Psicanalista. Me deixava louca, Nossa Senhora da Conceição, de todos os santos, de todos os candomblés…

Eu saía das aulas e ia atrás dele escondida, para ver onde ele morava, me escondia com receio de que ele me visse. Paulo não era brincadeira não, um homem muito atraente e sedutor, especialmente culto além do mais. Um dia me chamou para uma festa na casa dele e eu fui, acompanhada de um ex-namorado do Uruguai, mas radicado no Brasil, show de bola, um homem lindo, fiz de propósito, disse para o Paulo que o amava e que faria qualquer coisa na vida por ele. Paulo ficou muito impressionado, vitória, consegui o que queria, provocar ciúmes. Me arrumei especialmente bela para aquela festa, queria deixar o Paulo mais doido ainda. Mas deu tudo errado, P que te P! KKK.

Aí, em retribuição à dita festa, convidei o Paulo para jantar na minha casa, só que me esqueci de fazer o jantar, rsrs, minhas intenções eram outras. Levei-o para conversar na antessala do meu quarto e acabou saindo um beijo na boca, muito gostoso. Ele me perguntou se não íamos jantar, fiquei encabulada, não tinha preparado nada. Me sentei na minha cama e ele veio atrás, mais um beijo, e não saía mais nada do que isso.

Fiquei me perguntando qual era a dele, afinal, tinha feito de tudo para me seduzir e na hora H, deu para trás. Eu me sentia envolvida demais, comecei a sentir uma dor, uma dor de sei lá o quê. Não o amava, só me sentia atraída. Conversamos mais um pouco e ele me convidou para jantar no Antiquarius, e pagou a conta, claro, porque lá é caro pra chuchu. Me disse que estava envolvido com uma mulher da idade dele e que estava pensando em ter um relacionamento sério com ela, uma mulher bonita, inteligente e culta, filósofa. Fiquei tão triste, muito triste, estava apaixonada de verdade. Mas ele era um homem de bem, poderia ter ficado comigo aquela noite, só era um super sedutor.

Acabei me conformando e fiquei até amiga da moça, ele realmente engatou uma relação firme com ela. Me convidou para passar um fim de semana na casa dele em Arraial do Cabo e eu fui, meio receosa do que poderia acontecer: eu, ele, a moça, o filho dela, enfim, resumindo a historia, deu tudo certo, foram dois ou três dias maravilhosos.

Recentemente, trinta e dois anos depois, eu o vi, mas ele não me viu, no Shopping da Gávea. Fiquei sem graça de me aproximar e falar com ele. Meio abalada. Paulo estava superdistraído com uma outra mulher, não a mesma daquela época, rindo e muito feliz, almoçando. Cheguei em casa e pedi add a ele no Facebook, ele deu na mesma hora, vi que Paulo também se tornou escritor, de romances, estava no álbum de fotos dele, ele autografando.

 

 

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. manuelfunes disse:

    Bobagem.
    O cara é frouxo!
    O homem que seduz uma mulher, têm que ir até o final.
    Deixar o fim do mundo para o dia seguinte.

  2. Gustavo disse:

    tempo de amor…

Deixe você também o seu comentário