Adeus às ilusões II- O rei está nu!

Vamos dar mais uma olhada no longo trânsito de Netuno pelo signo de Peixes, do qual é regente, ou seja, com o qual tem grande afinidade — o signo de Peixes é o último do Zodíaco, e, portanto, representa a dissolução de uma era.  Netuno é um planeta lento: começou o trânsito  em fevereiro de 2012 e dele só sairá em 2026, fechando de vez a era de Peixes.

Já abordei a relação de Netuno com a fé, e agora vou passear por um outro ângulo do planeta: a ilusão.

Quando qualquer ciclo está chegando ao irremediável fim, pede que se favoreça as qualidades de Peixes, signo que representa qualquer fim irremediável. Acabou; ainda mais quando está recebendo a visita do seu planeta regente… Netuno! E quais seriam estas qualidades?

Sendo de água, Peixes é um signo de autoproteção. Pois é para isso que a alma (psique) serve: nos proteger, ainda que a nossa vontade seja a de avançar, forçar a barra, ignorar perigos e avisos; nos faz sentir medo, observar em volta, pedir ajuda, às vezes passando por cima do orgulho. No caso de Peixes, então, a primeira providência a ser tomada é a aceitação. Se não for possível, a resignação serve.  Por quê? Oras, aceitar um fato real como tal é o melhor começo, não? Assim saberemos em que terreno estamos pisando e quais são os verdadeiros recursos com os quais podemos contar.

Para dar um exemplo: digamos que alguém acordou, sem saber como, num cômodo de quatro paredes, fechado, com uma pequena entrada de ar no alto. a porta de madeira trancada e alguns objetos espalhados aqui e ali. Depois de alguma movimentação, dependendo do temperamento e caráter de quem está preso, finalmente o tal alguém conclui: estou preso aqui com tais e tais objetos, e isso é tudo o que tenho! Pronto! Já começou a entrar no espírito do sucesso!

Agora, é só usar de seus talentos e recursos naturais para testar, tentar, acertar, errar, repetir, até sair do tal cômodo! E consegue. Com medo, todo mundo é perseverante. Uma vez, ouvi alguém dizer que “ninguém é ateu num naufrágio”. Não sei por que (?) me lembrei direto do Titanic, que com toda sua pompa e seu colossal poder, inafundável, aquele nem o próprio Deus, caso existisse, não conseguiria afundar, levou pouco mais de 2 horas para acabar inteirinho no fundo do Atlântico Norte.

Digo isso porque é o que me lembra a situação que estamos vivendo globalmente, a famosa Kali-Yuga: a vaca está indo para o brejo com todos os seus bezerrinhos.

Entretanto, comandantes acostumados com a potência, com o abuso de poder e a transgressão, investem mais e mais nos guetos dos quais são donos. Na marra, querem nos convencer da majestade das roupas novas do Rei! Tudo novo! Como brilha! Ofusca, de tanto fulgor!

Portanto, quanto a nós — e falo com os que não pertencem a esses guetos de ouro —, é aconselhável agir como o sujeito preso no cômodo fechado: ter paciência e depois pegar um bom sol aqui fora, num mundo muito mais limpo e cheiroso.

 

 Publicada também aqui

4 comentários em “Adeus às ilusões II- O rei está nu!

  • 04/08/2012 em 15:48
    Permalink

    O Rei está Nu! Ponto.
    E diante do Fato, só resta a Aceitação.
    Não adianta apelar para a ILUSÃO! Tentar enfeitá-lo…
    Ele vai continuar Nu!
    Entonces! Vamos ACEITAR o fato, e, se possível tentar vesti-lo, se ele quiser… Cobrir-lhe as vergonhas, ou não…
    Não importa! O problema é dele!
    Bela crônica, Rosângela!
    Parabéns!
    Abraço,
    Raul Augusto

    Resposta
  • 04/08/2012 em 15:29
    Permalink

    AQUARIO! AQUARIO! AQUARIO!

    PARA AGARRAR COISAS NOVAS TEMOS QUE SOLTAR AS ANTIGAS….
    JOGAR O VELHO FORA !

    Resposta

Deixe você também o seu comentário